Grupo de Teatro de Amadores de Porto de Mós
Quarta-feira, 28 de Março de 2018
DA INDIA A MARIA PARDA

    DA INDIA A MARIA PARDA 

 

Uma vez mais participámos no festival de teatro Teatremos, na sua 13ª edição com uma peça  e parte de outra de Gil Vicente a que demos o nome  " Da India e Maria Parda" Trata-se de um pequeno excerto da peça  " Pranto de Maria Parda" e o "Auto da India", que como sabemos ambas as peças são de Gil Vicente.

     Este ano o festival teve como tema Gil Vicente, pelo que não nos restou outra alternativa que escolhermos estes textos, os quais já haviam sido encenados por outros grupos do nosso concelho, pelo que tentámos apresentar uma encenação um pouco diferente das apresentadas.De igual modo os outros grupos assim fizeram pelo que, a nosso ver o festival foi uma vez mais um êxito.

     A receptividade do público, que quase enchia a sala, foi bastante boa, o que nos encheu de grande alegria. 

Aqui ficam algumas das fotos:

 

OS ATORES

IMG_0074 (2).JPG

Maria Parda - Lília Pato

IMG_0070 (2).JPG

       Ama - Fernanda Santos

IMG_0072 (2).JPG

 Marido - Luis Costa  

IMG_0110 (3).JPG

Moça - Marisa Tomá

IMG_0147 (2).JPG

Lemos - Nelson Filipe 

IMG_0148 (2).JPG

  Castelhano - António Alves

 

OS TÉCNICOS

IMG_0075 (2).JPG

 

 Ponto - Lizete Mamede

IMG_0177 (2).JPG

Encenação e cenografia - António Almeida

 

 

EM CENA

IMG_0079 (2).JPG

 

IMG_0100 (2).JPG

IMG_0103 (2).JPG

 

IMG_0110 (2).JPG

IMG_0132 (2).JPG

IMG_0138 (2).JPG

IMG_0145 (2).JPG

PRODUÇÃO :- Trupêgo Grupo de Teatro



publicado por trupego às 00:31
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 3 de Outubro de 2017
AMÂNDIO

           O Trupêgo, uma vez mais voltou a participar no Festival de Teatro de Rua de Porto de Mós.

           Numa co-produção da Câmara Municipal de Porto de Mós e do Leirena Teatro, apresentámos nesta 3º edição um texto escrito por Inês Valinho e Inês Amaro. O tema deste trabalho é uma resenha histórica do que foi a Empresa Mineira do Lena, nos anos 30, de um modo divertido sem contudo fugir à verdade histórica. Rica e importante para a sociedade portomosense esta empresa foi, durante toda a sua existência, de uma importância excecional , a nivel ecomómico, social e cultural.

        Para a construção da dramaturgia, o grupo sob a direção da encenadora Inês Valinho, fez pesquisa socorrendo-se de livros, textos da época e da importantissima colaboração do Sr. Vitor Guerra, dos últimos trabalhadores da empresa, que com os documentos que possui e os relatos de episódios passados permitiram a elaboração do texto, que a nosso ver,está muitissimo bem gizado 

        A dramaturgia qu esteve a cargo da encenadora e diretora de atores Inês Valinho, teve também a prestimosa colaboração de Inês Amaro, uma das atoras do grupo.

         Por fim juntou-se ao nosso grupo, para produzir os sons, musica e voz, o Coral Vila Forte, sob a direção do maestro Flávio Cardoso, cujos arranjos e direcção musical, superiormente dirigiu. 

          A apresentação deste trabalho teve lugar no passado dia 30 de Setembro, encerrando, assim o 3º Festival de Teatro de Rua de Porto de Mós, onde estiveram presentes a assistir 350 pessoas.

Ficha Técnica:

Dramaturgia - Inês Valinho, com assistência de Inês Amro

Encenação e direção de atores - Inês Valinho

Interpretes

- António Almeida

- António Alves

-António Cunha

-Beatriz Filipe

- Carla Valinho

-Gabriela Vieira

-Inês Amaro

- Lidia Filipe

-Lilia Pato

-Lisete Mamede

-Luis Costa

-José Lucas

-Fernanda Santos

Maria Amro

- Maria Inês

- Marisa Tomás

- Nelson Filipe

Figurinos e adreços - Trupêgo

Cenografia - António Almeida

Som, Musica e Voz - Coral Vila Forte

Arranjos e direção musical - Flávio Cardoso

Desenho de Luz - Inês Valinho

 

Alguma fotos do espetáculo.

IMG_0206 (2).JPG

 

IMG_0212 (2).JPG

 

 

IMG_0216 (2).JPG

 

 

IMG_0232 (2).JPG

IMG_0236 (2).JPG

IMG_0246 (2).JPG

IMG_0258 (2).JPG

IMG_0249 (2).JPG

IMG_0250 (2).JPG

IMG_0259 (2).JPG

 

 



publicado por trupego às 01:11
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Maio de 2017
OLHAR PARA O SOL

      O Trupêgo no passado dia 24 de Abril, levou à cena, integrado nas comemorações do 25 de Abril, organizadas pela Assembleia Municipal de Porto de Mós, a peça de teatro OLHAR PARA O SOL, de Ruy Jobim Neto.

      O tema não podia ser o mais apropriado pois trata a liberdade de ideias e pensamento como um bem imprescindivel ao ser humano. Foca no seu essencial a luta de Galileu Galilei para dar a conhecer as suas descobertas sobre o nosso sistema solar, mais própriamente a teoria Heliocêntrica, que levaria à sua condenação por parte do Tribunal do Santo Ofício.

     

     Encenação e Cenografia - António Almeida

     Galileu Galilei - António Alves

     Irmã Maria Celeste - Carla Valinho

     Ponto - Lisete Mamede e Fernanda Santos

 

Seguem Algumas fotos 

 

Snapshot - 1.png

Galileu na sua prisão domiciliária

Snapshot - 2.png

Irmã Maria Celeste na sua cela no convento

Snapshot - 3.png

Galileu e Maria Celeste sonhando

 

Snapshot - 4 (2).png

Irmã Maria Celeste na sua cela no convento

Snapshot - 8.png

Pai e filha trocando cartas

Snapshot - 5 (2).png

Galileu na sua prisão domiciliária

Snapshot - 2 (2).png

 Galileu na sua prisão domiciliária acariciando os seus escritos como se fossem um filho

64u14u03992qp3bzjmhafavrejlekccsby.jpg

 Autor, encenador e atores no final do espetáculo

 

 

 



publicado por trupego às 00:52
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 4 de Abril de 2017
ATRIBULAÇÕES DE PIGMALIÃO

ATRIBULAÇÕES DE PIGMALIÃO

    Este ano participámos na 12ª edição do festival de teatro Teatremos, com uma peça de autor desconhecido.

   Uma comédia adaptada pelo Sr, Adelino Silva, em 1922, para ser representada pelo Grupo de Amadores Dramáticos Portomosense. Nesta época este grupo de teatro levava à cena pelo menos duas a três peças por ano, sempre em récitas de angariação de fundos para colectividades de Porto de Mós. Quizemos deste modo prestar uma singela homenagem a estes " avós" do nosso grupo, levando à cena esta peça, que chegou até nós manuscrita.

   Trata-se de uma comédia muito ao jeito de Molière e por isso perfeitamente enquadrada no tema do festival deste ano. A receptividade do público, que quase enchia a sala, foi bastante boa. Só uma nota final para a realização do festival de este ano que contou com um aumento de cerca de 70% de assistentes em todas as sessões. Não sabemos se foi devido aos seus créditos já firmados, se pela alteração de datas operada este ano. De todo o modo regista-se com agrado as lotações esgotadas em quase todos os espectáculos.

 

Ficha técnica 

 

Autor:- Desconhecido

Interpretes:

Cláudio - José Lucas

Maria - Beatriz Filipe

Estrela - Fernanda Santos

Armando - Nelson Filipe

Pigmalião - Luís Costa

Coronel - António Cunha

 

Ponto - Lisete Mamede

Encenação e cenografia - António Almeida

 

Seguem algumas fotos

 

1.JPG

2.JPG

                                         Claudio e Maria

3.JPG

                                      Claudio , Maria e Estrela

4.png

                                            Estrela e Armando

5.png

                                              Pigmalião

6.png

                                     Pigmalião e Celidónia

7.png

                        Estrela, Armando, Celidónia e Pigmalião

8.png

9.png

                          Estrela, Celidónia, Pigmalião e Coronel

10.png

              FINAL -  Todo o Grupo, com Ponto e encenador

  



publicado por trupego às 02:27
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016
VEM FAZER PARTE DO GRUPO
VEM FAZER PARTE DO GRUPO

O nosso grupo vai iniciar um novo trabalho nos finais de Setembro. - Será uma comédia- para adultos . Iremos também iniciar Teatro para a infância -.  Se estás interessado fazer parte dele junta-te a nós. Todas as 3ª-Feiras pelas 21-30 horas estamos no Forum, nosso local de ensaios, e esperamos por ti. Aparece que serás bem vindo



publicado por trupego às 12:13
link do post | comentar | favorito

A FUGA

Mais uma vez o TRUPÊGO esteve presente no festival " Teatro de Rua" que a Câmara Municipal de Porto de Mós e o LEIRENA TEATRO levaram a efeito com a colaboração de quatro grupos de teatro do Concelho - Teatro Olaré de Serro Ventoso, Par de Cinco de Mira de Aire , Juncateatro do Juncal  e o Trupêgo Grupo de Teatro de Porto de Mós - .

Ao contrário dos três últimos grupos, o Trupêgo iniciou o festival, no antigo jardim dos patos , local nada próprio para aquela função. Ainda por cima, sem o corte de estrada nem algo que se pudesse adaptar a um remedeio de camarim. Vestir e despir na rua, onde toda a gente que passava via " o cu ao léu" , mas enfim lá fizemos o nosso melhor. O Publico acorreu em grande numero e ficou agradado do espetáculo, que, embora se notassem algumas falhas, até correu bem. 

Quanto aos restantes grupos, realizaram as suas representações na praça da república, local mais próprio, mais isolado de sons exteriores e impróprios de uma representação de teatro ( apitos de automóveis etc).  Também beneficiaram de uns camarins condignos.

Os interpretes foram:

antonio almeida

antonio cunha

antonio alves

luis costa

fernanda santos

marisa tomás

carla valinho

manuel belo

josé lucas

nelson filipe

beatriz filipe

lisete mamede

Encenadora - inês valinho

 

Aqui ficam algumas fotografias, que, por falta de termos nossas, nos apropriámos de várias publicações na "net".

4.jpg

2.jpg

3.jpg

5.jpg

6.jpg

7.jpg

8.jpg

9.jpg

10.jpg

11.jpg

12.jpg

13.jpg

14.jpg

15.jpg

16.jpg

 



publicado por trupego às 11:48
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 16 de Junho de 2016
O Trupêgo no TEATREMOS

Como havíamos dito, este ano voltamos a marcar presença no TEATREMOS - 11ª Edição - com a peça de António Aleixo - poeta popular algarvio. Além da peça AUTO DA VIDA E DA MORTE criámos um espectáculo um pouco mais completo, introduzindo declamações e canções, com as suas quadras mais conhecidas. As músicas estiveram a cargo do António Alves que, a meu ver, fez um trabalho excepcional, adicionando-lhes solos de flauta brilhantemente executada por António Mesquita. Aqui ficam algumas fotos das personagens e interpretes e bem assim um apanhado de todo o espectáculo em vídeo.  

 

IMG_1835.JPG

 

O cauteleiro / cantor /António Aleixo - António Alves

IMG_1837.JPG

 

O Mordomo - António Cunha

 

 

 

IMG_1839.JPG

 

Vida Futil - Marisa Tomaz

 

 

 

 

IMG_1841.JPG

 

Vida Útil - José Lucas

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_1851.JPG

 

 A Morte - Fernanda Santos

IMG_1846.JPG

O Tempo - Luis Costa

 

Flauta - António Mesquita

Ponto - Lizete P.Mamede

Encenação - António Almeida

 

 

 

 

 

 



publicado por trupego às 02:02
link do post | comentar | favorito

Sábado, 4 de Junho de 2016
...

OS SALTIMBANCOS

 

Uma vez mais participámos no festival de teatro TEATREMOS, que vai na sua 11ª edição. Porque se tratava do DIA MUNDIAL DA CRIANÇA resolvemos experimenta ruma outra vertente do teatro - Teatro de Sombras - que nos pareceu apropriado. Não pensávamos que tal tarefa se tornasse tão difícil, pois que a técnica não é fácil e tendo em conta que estamos envolvidos em mais dois projectos - nova participação no TEATREMOS com o Auto da Vida e da Morte, de António Aleixo e no "Teatro de Rua" a realizar em Setembro. Voltando aos Saltimbancos, pensamos que não correu mal, necessitando de ser aperfeiçoada a técnica de manipulação e de som. As crianças, que eram cerca de duzentas, terão apreciado o espectáculo e saíram da sala bastante agradadas. Prometemos voltar com novas histórias e com melhor preparação.

Aqui ficam algumas fotos. 

3

1

2

 

 



publicado por trupego às 00:53
link do post | comentar | favorito

Domingo, 6 de Março de 2016
HÁ MALES QUE VÊM POR BEM

No próximo dia 12 de Março, pelas 21-00 horas vai ter lugar mais uma representação deste espetáculo, no Cine-Teatro de Porto de Mós.

A todas as pessoas que por não terem tido lugar no Castelo, poderão ver-nos agora. Última representação.

 

espetaculo.TIF

 

 



publicado por trupego às 18:15
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2016
VEM FAZER PARTE DO GRUPO

O nosso grupo vai iniciar um novo trabalho nos finais de Fevereiro. - Será uma comédia -.  Se estás interessado fazer parte dele junta-te a nós. Todas as 3ª-Feiras pelas 21-30 horas estamos no Forum, nosso local de ensaios, e esperamos por ti. Aparece que serás bem vindo.

 



publicado por trupego às 01:42
link do post | comentar | favorito


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
29
30
31


posts recentes

DA INDIA A MARIA PARDA

AMÂNDIO

OLHAR PARA O SOL

ATRIBULAÇÕES DE PIGMALIÃO

VEM FAZER PARTE DO GRUPO

A FUGA

O Trupêgo no TEATREMOS

...

HÁ MALES QUE VÊM POR BEM

VEM FAZER PARTE DO GRUPO

arquivos

Março 2018

Outubro 2017

Maio 2017

Abril 2017

Setembro 2016

Junho 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Setembro 2015

Novembro 2014

Junho 2014

Abril 2014

Junho 2013

Junho 2012

Julho 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

favoritos

Há males que vêm por bem

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds